Bruno Motta

as 15h07

Dieta

Comentários

Acho que voltei a comer no ritmo certo em SP. Dividi melhor as refeições, presto atenção no que como e percebi que, num self service bacana, eu estou pagando pela variedade e não pela quantidade. A maior tentação é encher o prato de coisas deliciosas. Xô, barriguinha!

Tá, eu tenho facilitadores. Não curto muito doce e não ligo pra macarrão. Mas tenho uma queda: sou fascinado por batata frita. É só por na minha frente e eu vou comendo. Quantas forem!

Espalhe por aí:
  • Digg
  • Facebook
  • Google Bookmarks
  • Live
  • Netvibes
  • RSS
  • Twitter

as 10h56

Faltando

Comentários

Você ficaria NESSE hotel?



Não parece tipo o hotel do Pica-Pau? Que o mesmo cara que te atende lá embaixo vai te levar as malas e fazer o omelete?

Espalhe por aí:
  • Digg
  • Facebook
  • Google Bookmarks
  • Live
  • Netvibes
  • RSS
  • Twitter

as 04h49

Blog Novo!

Comentários

Com o ano novo, como prometi, fiz algumas mudanças aqui no painel. Mudei as fotos e adicionei o twitter, uma espécie de Blog Express, que fica aqui em cima. É o que mais me preocupa: está num bom lugar? Deu pra enteder? Eu talvez possa passar ele para um dos lados... me contem o que vocês acharam!

Espalhe por aí:
  • Digg
  • Facebook
  • Google Bookmarks
  • Live
  • Netvibes
  • RSS
  • Twitter

as 02h41

Cross Post: Bridge com a Lili

Comentários

Eu e vários amigos nos reuníamos sempre em BH para uma noite de jogos. Era Master, Imagem e Ação e quase sempre, Bridge - ou pelo menos, a gente ACHAVA que era Bridge.

O tempo passou e a gente esqueceu como se jogava. Eu e Lili, saudosos de nossas divertidas partidas (e esquecidos das incontáveis derrotas), fomos tentar "resgatar" as regras na internet. Nos deparamos com a dura realidade: o Bridge, era, na verdade, um jogo extremamente complexo. De verdade. Não conseguimos LER as instruções. Palavras assustadoras como "vazas", "contratos", "leilão" e outros termos desafiavam nossa compreensão.

Tentamos em vão procurar variações do jogo: tinha Lua de Mel, Lua de Mel despido, Chicago, um mais doido que o outro. Nada de "Brigde for dummies".

Mas eu não sou de desistir! Lili e eu tentamos lembrar o máximo, e a Fernanda nos salvou com o restante. Conseguimos jogar. E agora, a mesma Internet assustadora que nos NEGOU as instruções de um simples bridge-nível-1 servirá para a doce vingança: estou publicando um manual para o que será conhecido como Bridge For Kids, ou Bridge Marinho (que é o sobrenome da Fernanda).

Clique aqui para conhecer as regras. Mas eu aviso: depois da primeira rodada de afeiçoamento, o treco vicia.

Espalhe por aí:
  • Digg
  • Facebook
  • Google Bookmarks
  • Live
  • Netvibes
  • RSS
  • Twitter

CONTATO: contratebrunomotta@gmail.com

Um dos principais humoristas stand up no Brasil, Bruno sempre se mete em enrascada. Ator, redator - e se necessário, apresentador e galã de novela - mas sempre com tempo de contar suas aventuras aqui.